"PoLiTiCaMeNTe iNCoRReTa!!"

segunda-feira, 16 de maio de 2011

PeDaÇo

Eu gosto de gente ... Gente que sente, que tem alma, que é viva. Gosto delas porque me vejo nelas.. Gosto de gente que sorri de verdade, com intensidade. Gente que sofre com todas as vísceras e que se entrega, permitindo molhar-se de chuva . Vejo muito de mim nessas pessoas e reconheço nelas, as minhas idiossincrasias. Me encanta quem vive o que prega, quem mergulha de cabeça, quem não mede os outros, quem não se limita. Aprendi, desde muito cedo, a aceitar a vida incondicionalmente. Aprendi a me caber apertada dentro das formas complexas que ela me dava. Era assim que ela se apresentava pra mim. Eu a recebia feliz, como um corpo, em amor, recebe outro. Me apego as pessoas que transitam nos meus caminhos e, nos meus espelhos, vejo apenas um transeunte desimportante. Em cada reflexo, uma sombra do nada, e ao longe, as pessoas. Em cada estirão de estrada, um vácuo de gente querida que passa e segue, sem olhar para trás, esquecendo desse ninguém que, ao longe, se apequena sozinho. Nunca esperei da vida nada especial, porque especial pra mim, era estar de perto de quem me fazia sentir viva, e a coroação das minhas histórias se davam no exato momento em que eu conseguia fazer qualquer um daqueles que eram queridos, sorrir e viver. Uma missão subliminar de fazer as pessoas se sentirem especiais... Tão subliminar que se sublimava em si. Inútil. Insossa. Dispensável. Na maioria das vezes as pessoas especiais aconteceram sem que eu procurasse por elas, e ao longo da trajetória, tatuei como presentes luminosos, cada instante que me deram. Guardei os perfumes, guardei as histórias, guardei os sorrisos, os suspiros, os espasmos, guardei os encontros, os desencontros, guardei o gosto, guardei os arrepios, as dores, guardei os amores. E cá estou eu. Cheia de marcas! Marcas de gente. E quem é que sente? Dores que não doem em mais ninguém. Quem me sente? Tudo é muito mais amplo do que se realmente fosse grande. Uma pessoa entre aspas.. Uma incompletude sem fim... Uma coisa inacabada quase caindo em danação, difamada e esquecida pelas suas próprias divagações...

2 comentários:

  1. Que gostoso de se ler Anne, amei!
    Continue nos presenteando!

    ResponderExcluir
  2. Poxa Lili..
    Obrigada mesmo,
    continue me lendo!!!!

    =*

    ResponderExcluir

Comenta!